• ACIMDERJ

EM TEMPOS DE PANDEMIA,A PALAVRA-CHAVE É“ADAPTAÇÃO”

Convidamos o 2o Secretário da ACIMDERJ, Marcos José Teixeira de Oliveira, para falar da sua trajetória profissional e repassar aos leitores como está enfrentando este período de pandemia do COVID 19 e as medidas adotadas pela empresa para superar esse momento que afetou empresários de todos os ramos comerciais. Nosso entrevistado e seu sócio Ruan Carlos são proprietários desde abril de 1997 da empresa Marruan Madeiras, localizada em Itaipu - Niterói/RJ.


Analisando sua trajetória profissional reconhece que o caminho percorrido até aqui foi de muita luta e lembra que seu primeiro contato com o ramo de madeiras foi através da sua antiga profissão - caminhoneiro - quando entregava telhas para outras madeireiras.



Em um determinado momento de sua vida, surgiu a oportunidade de comprar um terreno e, aconselhado por um amigo que já trabalhava no ramo, decidiu investir na sua própria empresa.


Após 23 anos, Marquinhos, como é chamado pelos Associados, sente-se realizado como empresário do ramo madeireiro, mas aconselha os novatos a desenvolver uma visão de negócio, assim como agregar conhecimento sobre a matéria a ser trabalhada e ter comprometimento com o serviço prestado. Destaca que manter uma boa relação com seus fornecedores e colaboradores é essencial, afinal

“somos um grande time e cada parte do processo pesa no final.”.

Nosso entrevistado ressalta que, no momento atual, é fundamental manter-se informado sobre todas as inovações e alterações que surgem, ser flexível e moldar-se à realidade do que estamos vivendo pois estas posturas têm sido as melhores opções para não fechar as portas da empresa.


Ao ser perguntado sobre como enfrentou o isolamento social decretado pelo governo em

função da pandemia que obrigou as empresas a fecharem suas portas, Marquinhos recorda que o maior baque para sua empresa foi a queda inicial de 60% das vendas.


Mantiveram-se trabalhando de portas fechadas, concedendo férias aos funcionários que tinham esse direito por entender que esta medida evitaria um número maior de dispensas, mas, mesmo assim, reconhece que, infelizmente, teve que reduzir seu quadro para

que pudessem superar, dentro do possível, esta crise.

Confira a nova Edição do INFO ACIMDERJ 2020

Nosso entrevistado destaca as principais

ações implantadas para minimizar os prejuízos advindos dessas medidas de austeridade e como elas ajudaram a retomar gradativamente as vendas: saber trabalhar com o mínimo de estoque, até mesmo utilizando as ferramentas digitais e o sistema Delivery que, até então não

utilizado na empresa, ganhou força devido à pandemia, resumindo esta nova fase na palavra “adaptação”. Um fator muito positivo foi o fato de que há alguns anos sua empresa associou-se à Câmara de Dirigentes Lojistas de Niterói (CDL) e esta, logo que as lojas cerraram as portas, passou a fazer propaganda dos seus franquiados sobre vendas delivery, divulgando promoções, produtos e serviços. A empresa passou, então, a dar um foco maior às vendas online, além de suspender temporariamente os pedidos com as fábricas e trabalhar apenas com o estoque existente, negociando alguns pagamentos a vencer com fornecedores. Ressalta que também foram contemplados pela Prefeitura de Niterói com o programa Empresa Cidadã que deu apoio inicial às empresas da região, auxiliando-as a sobreviver neste momento inusitado.


Com relação ao uso dos recursos de informática e canais de mídia virtual, Marquinhos afirma que sempre fez uso das mídias sociais para promover a empresa e divulgar seus produtos através do site da loja, Facebook, Instagram. Destaca que, impossibilitado de prestar atendimento presencial, as ferramentas tecnológicas disponíveis foram essenciais e imprescindíveis, destacando o uso do WhatsApp para manter uma relação mais próxima com o cliente. Acredita que as medidas mais eficazes e que deram retorno mais significativo foi o atendimento telefônico e o WhatsApp, onde fechavam negócios direto com o cliente, prestavam atendimento delivery com recebimento no local, evitando que o cliente saísse de sua residência. Ao analisar o resultado dessas ações, tencionam manter esses tipos de atendimento, pois eles agregaram valor à empresa e reduziram custos.


Avaliando o papel da ACIMDERJ junto a seus associados neste momento de pandemia, destaca a importância de mantê-los bem informados sobre as decisões governamentais e/ou legislações das quais o grupo não tenha conhecimento, destacando as reuniões entre os associados para que cada um possa expor a situação que está vivenciando neste momento e trocarem experiências positivas, apresentando medidas ou ações que estejam funcionando bem para o seu comércio e possam ser úteis para outros. Para ampliar o número de associados, sugere que sejam feitas visitas a outras empresas que ainda não façam parte da Associação, formando três classes de associados com valores diferenciados, para que cada comerciante consiga se encaixar em alguma modalidade visando assim ao fácil acesso para todos. modalidade visando assim ao fácil

acesso para todos. Outra sugestão é juntarem forças para que os associados possam conseguir benefícios e convênios, tais como: parceria com prestadoras de serviços para máquina de cartão, seguro para caminhão, seguro de vida para funcionários, insumos etc, propostas que podem ser retomadas e que poderão gerar muitos benefícios para todo o grupo.



Fonte - INFOACIMDERJ - 11a. Edição, 2020

Clique e leia na íntegra!

Redação - Luciana de Oliveira Gavioli


#acimderj #marruammadeiras #empresários #empreendedorismo #niterói #rj

2 visualizações

Rodovia Washington Luiz, 2400 A

Condomínio Rossi Multi Business

Duque de Caxias / RJ

  • LinkedIn - Círculo Branco
  • Facebook - Círculo Branco
  • Instagram - White Circle